Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A última caminhada Darasola reuniu um pequeno grupo de amigos para uma aventura nas margens da Barragem do Azibo, perto de Macedo de Cavaleiros. O percurso acabou por ser um improviso, uma vez que a intenção inicial não era esta. Partindo da praia fluvial existente no local, acabámos por seguir ao longo das margens da albufeira do Azibo, uma zona protegida, num percurso que nos obrigou a algum corta-mato, até conseguirmos alcançar o Trilho Ricardo Magalhães. Ao longo da caminhada encontrámos várias infra-estruturas de apoio, como zonas de merendas e de descanso, cais de embarque, observatórios de aves, etc. Passámos pela simpática aldeia de Santa Combinha e regressámos ao ponto de partida depois de cerca de 8 km. Foi uma caminhada agradável num dia de sol, mas de frio intenso, em que nos valeram as roupas quentes e o entusiasmo para resistir às baixas temperaturas. Obviamente que todo este cenário terá outro encanto no verão, mas nesta altura, podemos dizer que estava quase tudo por nossa conta. No final, contabilizámos cerca de 8 km, sem nenhuma dificuldade. Esperemos que este tenha sido o retomar das caminhadas regulares.

Iniciámos o percurso junto à praia fluvial.

Painel representativo da área da albufeira do Azibo.

A vista para a praia fluvial.

O restaurante local, onde estava tudo preparado para a chegada de um casamento.

Para quem quiser ir a banhos. Com o frio que estava, deixámos para outra vez.

Foto artística. Não me perguntem o que é aquele objecto.

Seguindo junto à água.

Um pequeno prado, por onde regressaríamos.

O trilho foi sempre junto à linha de água.

Subida a uma fraga.

A fraga do desejo. Ainda houve quem atirasse uma moeda à barragem.

Mais um prado, numa zona de merendas.

Blue

O cais de embarque parece flutuar entre a água e o céu.

No cimo de um penedo se contempla o mundo... a barragem também.

A paisagem é lindíssima.

Existe ali uma "quase ilha", que aproveitámos para visitar.

Uma testemunha do tempo.

Encontrámos então marcações de um percurso marcado.

Trilho Ricardo Magalhães.

Um observatório de aves.

A vista a partir do observatório. As aves não marcaram presença.

Montes de bolotas.

Afinal ainda houve uma ave.

A vista para a torre de captação, com a paisagem circundante.

Sobreiros ou azinheiras?

O trilho.

Uma ligeira subida.

Centro interpretativo de Santa Combinha.

Existe um mini-museu / loja, mas estava fechado.

Painel informativo.

Caminhando em direcção à aldeia.

Passando junto ao cemitério local.

Até chegar à aldeia.

A capela local com o aspecto típico da fachada de Trás-os-Montes.

Placa do PR - Trilho Ricardo Magalhães.

A descida para a zona da praia fluvial.

Bastou seguir a linha de água para chegar à albufeira.

Lindíssima paisagem.

Boas caminhadas

Darasola

PS: Só a título informativo, existem vários trilhos na zona do Azibo:

TRILHO DOS CARETOS
Percurso: Praia da Ribeira / Casa do Careto / Igreja Matriz de Podence / Praia da Ribeira
Distância: 4 145 m
Duração do Trajecto: aproximadamente 1 hora

C. Verde de Vale de Prados
Percurso: Macedo de Cavaleiros / Vale de Prados / Albufeira do Azibo / Macedo de Cavaleiros
Distância: 9 254 m
Duração do Trajecto: aproximadamente 2 horas

Trilho Ricardo de Magalhães
Percurso: Santa Combinha / Albufeira do Azibo / Santa Combinha
Distância: 2 554 m
Duração do Trajecto: aproximadamente 45 minutos

Trilho dos Fornos
Percurso: Museu Rural de Salselas / Valdrez / Albufeira do Azibo / Núcleo Central da PPAA / Salselas
Distância: 10 253 m
Duração do Trajecto: aproximadamente 2 horas

Trilho dos Quercus
Percurso: Praia da Fraga da Pegada / Rotunda de Stª Combinha / Rio Azibo / Albufeira do Azibo / Núcleo Central da PPAA
Distância: 10 573 m
Duração do Trajecto: aproximadamente 2 horas e meia

Ciclovia do Azibo
Percurso: Praia da Ribeira / Núcleo Central da Paisagem Protegida da Albufeira do Azibo
Distância: 15 559 m

Para mais informações, consulte www.azibo.org

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Instagram


Siga o darasola no Instagram

Instagram

Copyrights

A reprodução de todo ou qualquer texto, fotografia ou conteúdo é expressamente PROIBIDA sem autorização por escrito do autor. A reprodução não autorizada é punida por lei. O eventual uso de conteúdos deste blog deve ser SEMPRE acompanhado da referência ao mesmo (de preferência com link). Para contacto: dar.a.sola@sapo.pt

Facebook



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D