Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



PR1 - Vouzela - Rota N. S.ª do Castelo

por darasola, em 31.12.07
Já não caminhava havia tanto tempo, que estava sentir-me a ficar enferrujado. Então, nada como terminar o ano em beleza com uma caminhada, para voltar ao activo e também para finalizar a época 2007.
O destino foi Vouzela e o Percurso da Nª Sr.ª do Castelo.

 

O percurso inicia-se bem no centro da vila, no Parque da Liberdade, junto à ponte da antiga Linha do Vouga.

Atravessámos o Rio Zela na ponte do pequeno açude.

Toda a zona envolvente à ponte é particularmente agradável.

Esta é a Fonte da Nogueira, mandada construir pelo Príncipe D. Luís, filho de D. Manuel I. Esta fonte é também conhecida como a fonte dos amores, pois, segundo a lenda, diz-se que quem beber da sua água casará, com toda a certeza, em Vouzela". Pelo sim, pelo não, preferi não arriscar...

O percurso segue alguns metros ao longo do rio até chegar à Ponte Romana.

Aí, vira-se à esquerda (não se passa sobre a ponte) e sobe-se entre o casario e pelas lajes húmidas do inverno...

... em direcção à Capela de Stº Antão...

... até encontrar o traçado da antiga linha do Vouga. A partir daqui, o percurso segue sensivelmente o percurso do comboio.

Passámos sobre a Ponte ferroviária que tínhamos admirado anteriormente.

Junto à Ponte, encontra-se, em perfeito estado de conservação, uma antiga locomotiva a vapor, que percorreu certamente muitas vezes este trajecto.
Depois da locomotiva, a linha desaparece pois foi substituída por ruas.

No entanto, é fácil encontrar a antiga estação de comboio de Vouzela, agora transformada em central de camionagem. As marcas do PR são um pouco difíceis de avistar nesta zona, no entanto, seguindo a orientação da linha...

... facilmente se descobre a sua continuação.

A partir daqui, a paisagem é muito agradável pois reflecte claramente o sabor das estações do ano .

Ainda passámos por um túnel.

Felizmente não se via a luz do comboio ao fundo do túnel, mas ainda estão no tecto os vestígios do fumo negro das locomotivas .
Um pouco adiante, o percurso abandona a linha do caminho de ferro e vira à direita , subindo em direcção à Capela de Stº Antão.

Uma cabra com os seus dois pequenos cabritos pastava tranquilamente, sem se preocupar com quem passava.

Chegámos, pouco depois, à capela de St.º Antão, onde todos os anos no dia 17 de Janeiro "... concorrem... muitas... pessoas vindo em romagem... de muitas partes e freguesias deste concelho que he muito dilatado dando suas esmolas para missas e offertas para o mesmo Santo pello terem por especial advogado para lhe defender e conservar saons seus vivos como bois, bestas, gados e cochinos trazendo muitos destes bois e bestas a mesma capela..." (Memorial Paroquial de Folgosa, 1758)

Uma outra perspectiva da pequena capela.Seguindo caminho, o percurso atravessa pouco depois a Estrada Nacional 228 e continua em direcção à N. S.ª do Castelo. A partir daqui, o declive começa a ser mais acentuado (podem verificar no gráfico do fundo).

O percurso segue por um bosque muito agradável, sempre com marcas bem definidas...

... até chegar à estrada de acesso à N.ª Sr.ª do Castelo.

Um pouco mais adiante encontrámos o parque de lazer do Olho Marinho. O percurso passa pelo seu meio. A partir deste parque o declive aumenta ainda mais, o que fez com que ninguém se queixasse mais do frio! :-)

Chegados ao cimo do monte da N.ª Sr.ª do Castelo, encontrámos este belo fontanário e ...

... esta imponente escadaria, por entre rochedos enormes e árvores seculares, que nos leva...

... junto à capela da N.ª Sr.ª do castelo.

Daqui, contempla-se a serpentear ao fundo do vale, o rio Vouga e para Norte as serras do maciço da Gralheira...

bem como as povoações mais próximas (S. Pedro do Sul).
Umas vistas fantásticas!

Depois, foi só descer novamente a escadaria e seguir o estradão junto ao bar (que se encontrava fechado) existente na zona , até encontrar a estrada. Depois de uma curva de 180º, aparece à esquerda um pequeno trilho (muito escorregadio) que nos levou até junto da Escola Secundária de Vouzela. Continuámos ainda por uma estrada entre o casario...

... até chegar ao largo da Feira de Vouzela (já perto da Igreja Matriz)...

... uma Feira que comemorou em 2007, os seus 700 anos de existência! Um feito notável, sem dúvida!

Ainda houve tempo para apreciar a beleza da Igreja Matriz de Vouzela, com o seu interior rico e sombrio.

Este foi sem dúvida um percurso muito agradável, que permitiu fechar em beleza a "temporada" de 2007, em muito boa companhia! Espero que o pessoal continue  a aderir a estas aventura tipo "vá para fora, cá dentro", no sentido de descobrir novas terras, novos trilhos e viver novas aventuras.

Aqui fica o gráfico de altimetria.

E o mapa do percurso.
Boas caminhadas e um grande 2008 cheio de bons trilhos!
Darasola

Autoria e outros dados (tags, etc)

Arouca - Ir é o melhor remédio

por darasola, em 23.12.07

AVISO - Este post tem pouco a ver com Pedestrianismo!

 

Agora que já foi avisado, passo a explicar: Este post é sobre a reportagem do telejornal da SIC "Ir é o melhor remédio" que esteve na minha terrinha - Arouca - e que descreve o que de melhor há por cá. Só não fala dos múltiplos percursos que podem percorrer pelas nossas paisagens.

Por isso, sugiro que veja o vídeo e que venha cá um dia caminhar e visitar os encantos de Arouca.

 

Boas caminhadas (em Arouca)

Darasola

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Siga o darasola no Instagram

Instagram

Copyrights

A reprodução de todo ou qualquer texto, fotografia ou conteúdo é expressamente PROIBIDA sem autorização por escrito do autor. A reprodução não autorizada é punida por lei. O eventual uso de conteúdos deste blog deve ser SEMPRE acompanhado da referência ao mesmo (de preferência com link). Para contacto: dar.a.sola@sapo.pt

Facebook



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D