Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Pelo vale do Bestança - PR2 de Cinfães

por darasola, em 07.09.10

Para começar a época de caminhadas, nada como um passeio pelo lindíssimo vale do Bestança. Nascido na Serra do Montemuro a 1229m de altitude, este pequeno rio afluente do Douro criou um belíssimo vale até chegar à sua foz, em Porto antigo, depois de apenas 13,5 km. O seu vale caracteriza-se pelas encostas bastante acentuadas, onde a agricultura é apenas possível recorrendo a campos em socalcos. Da vegetação ao longo desse vale destaca-se o castanheiro, o carvalho, o amieiro, o freixo e o salgueiro.

 

 

O percurso inicia no largo da Nogueira, no entanto, por não ser possível estacionar, acabámos por deixar o carro mais à frente, junto ao cemitério. Aí existe uma placa do PR que dá indicação para a ponte de Covelas. A descida por um trilho de lajes enormes e escorregadias é acentuada e convém ter cuidado para não escorregar, em especial se tiver chovido. Felizmente não era o caso, estava calor, uma excelente tarde de final de verão em que pudemos aproveitar para comer as maiores amoras da minha vida! Chegados à ponte, pudemos apreciar a imponente construção que deve ter sido uma via de ligação fundamental em outras épocas. Por baixo, o rio corria calmo e com água límpidas e apetecíveis. A seguir à ponte, o trilho bifurca ligeiramente para a esquerda, onde iniciámos uma subida íngreme no mesmo tipo de piso, pelo Caminho da ponte de Covelas, até alcançar o lugar com o mesmo nome. A partir daí seguimos a Carreira Chã, sensivelmente sempre pela mesma cota, num caminho agrícola que passa por algumas habitações e pelo meio de campos e bosques. Nas videiras, as uvas já estavam a pintar, preparando-se para a época das vindimas. Aqui e ali , era possível apreciar o vale do Bestança que se estende em direcção à Serra do Montemuro. A certa altura, atravessámos uma zona que tinha ardido, felizmente uma zona pequena. Mais adiante, depois de passar uma cancela, encontrámos uma descida íngreme (muito mesmo) em direcção ao rio. A sinalização deixava algumas dúvidas. Não sabia se devíamos descer por ali ou seguir em frente, no entanto a descida tinha ar de ser bastante usada, pelo que descemos por aí. Foi uma aventura descer sem escorregar e o bastão de caminhada que levei deu bastante jeito. Chegámos então a uma ponte de tijolo, atravessando para o prado do Bestança e seguimos pelo rio até chegar à velha ponte de madeira. Devido ao seu aparente mau estado, optámos por não a atravessar e seguirmos pelas pedras ao lado até ao prado do Ribeiro de Barrondes, uma zona agradável com zonas amplas de cultivo. Pouco a pouco fomos subindo até chegar à estrada e ao lugar de Vila de Muros e encontrar o carro junto ao cemitério.

É um percurso pouco extenso (cerca de 7 km) e agradável pela vegetação abundante e pela passagem, por duas vezes, junto ao rio Bestança, no entanto tem algumas falhas ao nível da sinalização.

Boas caminhadas

Darasola

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro a 13.03.2012 às 15:27

Olá, sabe-me dizer se há algum parque de campismo perto?

Obrigado.

Pedro
Sem imagem de perfil

De Sérgio Lisboa a 01.06.2012 às 10:10

CAMINHADA SOLIDÁRIA NESTE TRILHO EM 10JUN2012

Aos interessados devem fazer a inscrição nos locais indicados no Cartaz, ou online no Blog: http://trilhos-de-cinfaes.blogspot.pt/

LINK DE INSCRIÇÕES ONLINE: https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dFZ5VVRLdnRaOGNOVXBHdDNzbGQ0MEE6MQ#gid=0

Comentar post



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Instagram


Siga o darasola no Instagram

Instagram

Copyrights

A reprodução de todo ou qualquer texto, fotografia ou conteúdo é expressamente PROIBIDA sem autorização por escrito do autor. A reprodução não autorizada é punida por lei. O eventual uso de conteúdos deste blog deve ser SEMPRE acompanhado da referência ao mesmo (de preferência com link). Para contacto: dar.a.sola@sapo.pt

Facebook



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D