Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os percursos do Bocage e do Rio Jardim foram umas das descobertas recentes. São dois pequenos percursos que facilmente podemos conjugar (tal como fiz), para percorrer a zona do projecto da BioRia. Juntei o PR3 (Percurso do Bocage) com o PR2 (Percurso do Rio Jardim), realizando assim um trilho com cerca de 6km no total, sem dificuldades, uma vez que o trajecto é todo plano.

Iniciei o percurso do Bocage junto à ponte velha do Esteiro de Canelas.

Ao longo do trajecto estão disponíveis vários painéis informativos explicando o tipo de fauna e de flora existentes.

Algumas fotos desses painéis.

 

A paisagem é composta por uma vegetação rasteira nas zonas passíveis de contacto com a água.

O caminho também passa por zona agrícolas.

Algumas cegonhas pousaram por ali. É frequente encontrá-las nesta zona.

Até que cheguei à zona da linha do Norte.

Mais informações sobre o percurso do Bocage.

Um T0 para algum casal de cegonhas que queira ali nidificar.

A partir daqui seguimos pelo trilho do Rio Jardim (PR2), cuja paisagem em nada difere do anterior visto que poderemos dizer que este último é um percurso "interior" à área coberta pelo primeiro (Ver Mapa).

Aqui, a cor verde da vegetação era particularmente intensa.

Aspecto da vegetação.

Neste trilho do Rio Jardim existe um torre de observação da fauna.

A vista lá do alto.

Aqui também estão rpesentes os painéis informativos.

O percurso volta para junto da linha de comboio, pois tem a forma de um "U", onde voltámos ao percurso do Bocage.

A placas de sinalética dos percursos.

Existe junto ao viaduto do comboio, um painel informativo do percurso do Bocage.

Regressámos ao ponto de partida, seguindo o  Esteiro de Canela, que fomos seguindo para voltar ao ponto inicial.

Este são os dois percursos. O percurso exterior é o do Bocage (PR3) e o mais pequeno, que se encontra no interior do 1º é o do Rio Jardim (PR2).

Para aceder à página oficial, cliquem nos respectivos links de cada uma na linha anterior.

Boas caminhadas

darasola

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Instagram


Siga o darasola no Instagram

Instagram

Copyrights

A reprodução de todo ou qualquer texto, fotografia ou conteúdo é expressamente PROIBIDA sem autorização por escrito do autor. A reprodução não autorizada é punida por lei. O eventual uso de conteúdos deste blog deve ser SEMPRE acompanhado da referência ao mesmo (de preferência com link). Para contacto: dar.a.sola@sapo.pt

Facebook



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D