Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Caminhada "A caminho de Roma" - Arouca

por darasola, em 23.01.16

Esta caminhada foi uma iniciativa do projeto "Arq4all" ou arqueologia para todos e pretendia dar a conhecer ao público em geral alguns vestígios ao longo daquele que deveria ter sido o traçado da antiga romana de ligação Viseu - Porto. Pretendia também chamar a atenção para um conjunto de monumentos pré-históricos praticamente deixado ao esquecimento :  o Conjunto Megalítico de Escariz. Este situa-se na freguesia do mesmo nome, na parte Oeste do concelho e corresponde ao mais vasto património pré-histórico do concelho. É composto por cerca de 50 mamoas e entre estes monumento destaca-se o Dólmen 1 da Aliviada (classificado monumento Nacional em 1992). Infelizmente, a maior parte deste monumentos estão soterrados e não estão assinalados, e são apenas mais um "monte de terra ou de pedras" para quem não é entendido. A caminhada começou na zona industrial da Farrapa e seguiu mais ou menos uma linha reta para noroeste, na direção do Porto, até chegarmos perto do lugar das Alagoas. Pelo caminho descobrimos a mamoa da Venda da Serra, um monumento assinalável com 23 m de diâmetros e 3 de altura que se encontra bem visível, mas sem qualquer informação que o assinale para quem por ali passa. Mais à frente, visitamos as mamoas 1 e 2 da Aliviada, que se encontram praticamente cobertas de vegetação e eucaliptos. Ficam mesmo junto a uma estrada local com bastante movimento, no entanto passam completamente despercebidas. A saída de campo foi guiada por um dos intervenientes e membro do Centro de Arqueologia de Arouca, que relatou a importância particular da mamoa 1, por ser das poucas que se conhece nesta zona que tinha vestígios de pinturas e gravuras. O mais incrível foi saber que o local foi vandalizado propositadamente para destruir esses vestígios. Nem dá para acreditar...

Daí, o grupo deslocou-se de autocarro até à EB 2/3 de Escariz, onde pudemos verificar que existe no interior do recinto da escola a mamoa 6 da Urreira, que se encontra devidamente assinalada e protegida. A visita era para deslocar-se ainda ao Monte Coruto, ali bem perto, mas a falta de tempo não permitiu que se visitasse esse local acerca do qual existem referências a um "castelo roqueiro medieval". Também estava prevista conhecer a Epigrafe Romana que existe na parede da Igreja paroquial de Fermedo, um raro vestígio comprovadamente romano na região, mas também não houve tempo. Contudo, ainda fomos ao alto da capela da Nª Srª da Abelheira, um local com uma vista panorâmica fantástica.

Ficam as fotos

caminho_romano_arouca_01.JPG

Panfleto da atividade

caminho_romano_arouca_02.JPG

Mapa aproximado do percurso onde se vê claramente a linha reta do trajeto.

caminho_romano_arouca_03.JPG

Local de início do percurso junto à atual zona industrial do Rossio.

caminho_romano_arouca_04.JPG

Os gigantes morrem de pé?

caminho_romano_arouca_05.JPG

Aspeto do trilho

caminho_romano_arouca_06.JPG

Paragem para um briefing sobre a geologia e biologia da zona.

caminho_romano_arouca_07.JPG

Campos cultivados

caminho_romano_arouca_08.JPG

Neste local está soterrada uma mamoa.

caminho_romano_arouca_09.JPG

Um muro/aqueduto.

caminho_romano_arouca_10.JPG

Pequena capela / alminhas ao longo da estrada.

caminho_romano_arouca_11.JPG

Casas rurais

caminho_romano_arouca_12.JPG

Chegada à mamoa da Venda da Serra

caminho_romano_arouca_13.JPG

Perspetiva da mamoa da Venda da Serra onde se destaca a câmara funerária no centro.

caminho_romano_arouca_14.JPG

Mamoa da Aliviada com os seus esteios

caminho_romano_arouca_15.JPG

Mamoa da Aliviada

caminho_romano_arouca_16.JPG

caminho_romano_arouca_17.JPG

Esteio principal onde ainda são visíveis gravuras, que deram origem ao símbolo do Centro de Arqueologia de Arouca.

caminho_romano_arouca_18.JPG

Mamoa da Urreira, dentro do recinto da EB 2/3 local.

caminho_romano_arouca_19.JPG

caminho_romano_arouca_20.JPG

caminho_romano_arouca_21.JPG

Capela da Sra da Abelheira.

caminho_romano_arouca_22.JPG

O local de culto junto à capela.

 

A habitual ficha técnica não está presente por se ter tratado mais de uma saída de campo do que uma caminhada, no entanto, pela sua importância histórica, patrimonial e cultural achei interessante partilhar este trajeto que teria por base a antiga via romana Viseu - Porto.

Para mais informações:

Arq4All e Centro de Arqueologia de Arouca

 

Boas caminhadas

darasola

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Siga o darasola no Instagram

Instagram

Copyrights

A reprodução de todo ou qualquer texto, fotografia ou conteúdo é expressamente PROIBIDA sem autorização por escrito do autor. A reprodução não autorizada é punida por lei. O eventual uso de conteúdos deste blog deve ser SEMPRE acompanhado da referência ao mesmo (de preferência com link). Para contacto: dar.a.sola@sapo.pt

Facebook



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D