Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

darasola

Percursos pedestres, caminhadas, pedestrianismo, trekking, trilhos, aventuras, viagens, passeios e descobertas!

darasola

Percursos pedestres, caminhadas, pedestrianismo, trekking, trilhos, aventuras, viagens, passeios e descobertas!

Amarante - PR2 - Rota de S. Bento

15.04.10 | darasola

 

A rota de S. Bento é um percurso de pequena rota (PR) com sensivelmente 12 km, cujo início é na praia fluvial do lugar de Rua, junto à ponte sobre o rio Ovelha, que está associada à história das invasões francesas.
O percurso segue inicialmente por entre casas, por caminhos de paralelos ou por pequenas estradas, sempre com o IP4 por perto e seguindo em direcção a Oeste, até que acabámos por passar por um túnel debaixo dessa via. Aí começa a subir em direcção ao lugar de Mosteiro. aí encontramos uma bifurcação onde surge a referencia do PR1 - Rota de Marancinho, que passa a cerca de 100m deste. Para os mais corajosos, podem sempre ligar um ao outro, realizando assim um percurso em "8". Depois deste cruzamento é sempre a subir por caminhos largos até chegar ao alto, onde encontramos o Marco geodésico do Picoto. A vegetação é essencialmente matos que nesta altura do ano começam a pintar-se de amarelo e violeta. As vistas a partir do alto do Picoto permitem 360º de paisagens deslumbrantes, com destaque para o Marão e o Monte de Sr.ª da Graça, lá ao longe... O percurso segue então em direcção a uma zona mais arborizada, até encontrarmos as ruínas da antiga estalagem. Umas ruínas interessantes às quais vale a pena dedicar algum tempo. Um pouco mais adiante, encontrei uma rocha enorme que indicava a proximidade da capela de S. Bento, padroeiro que dá o nome a este percurso. A pequena capela encontra-se lá no alto e permite umas belas vistas sobre o vale, onde se destacam para além do rio Ovelha, o rasto do IP4 e as actuais obras de construção da futura auto-estrada de Trás-os-montes. Continuando na mesma direcção por um estradão/corta-fogo, acabei por encontrar uma placa indicando que a partir daqui seriam 4 km sempre a descer até ao lugar de Rua. Pelo caminho ainda parei na "Fonte do Diabo", inscrição pintada numa pequena fonte de onde brota o sabor do Marão. Mais adiante encontrei um armazém de madeira junto a um cruzamento e virei até encontrar a antiga casa do guarda florestal. Estão em todo lado estas casas e o seu destino parece ser o mesmo: ser deixadas ao abandono e vandalizadas... Uma pena...
Mais abaixo volto a encontrar as zonas de campos e de vinhas, até chegar ao rio Ovelha. Voltei a passar debaixo do IP4 até voltar de novo ao lugar de Rua, um local bem rico do ponto de vista arquitectural, visto que alguns edifícios revelam construções imponentes e brasonadas, sinónimas de uma ruiqueza patrimonial que os locais e descendentes souebram preservar.
Este foi um percurso que me agradou muito, não pelas paisagens, mas também pelas vistas. Foi uma boa escolha.
Volto a referir a possibilidade de juntar os dois percursos num só, que aumenta a distância e a dificuldade, mas também o desafio.
Uma pequena nota ainda para o facto de ambos esses percursos terem uma marcação algo deficiente, falhando nalguns cruzamentos essenciais. Valeu o bom senso e a orientação. Apesar da orientação dada pelo GPS não tinha encontrado na net o trilho deste percurso, pelo que decidi disponibilizá-lo no aplicativo Wikiloc que encontram na barra lateral do blog.
Boas caminhadas
Darasola

 

Blogs Portugal

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.