Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

darasola

Percursos pedestres, caminhadas, pedestrianismo, trekking, trilhos, aventuras, viagens, passeios e descobertas!

darasola

Percursos pedestres, caminhadas, pedestrianismo, trekking, trilhos, aventuras, viagens, passeios e descobertas!

Açores - Pico - Gruta das torres

25.03.17 | darasola

Mudança de ilha no Açores: passamos para a ilha do Pico. O objetivo era obviamente a subida ao ponto mais alto de Portugal, mas isso fica para outro post. A primeira paragem foi para um percurso bem diferente do habitual.

azores_pico_gruta_torres_08.JPG

Antes de subirmos ao alto do vulcão, embrenhamo-nos nas profundezas da terra e descemos pelas entranhas de um túnel lávico na Gruta das Torres.

azores_pico_gruta_torres_09.JPG

A Gruta das Torres é o maior tubo lávico de Portugal, com uma extensão de 5150 m, fazendo parte da formação dos Lajidos - Gruta das Torres, inserida no Complexo Vulcânico da Montanha. Estima-se que se terá formado há cerca de 1500 anos durante uma erupção com origem no Cabeço Bravo. O percurso aberto ao público é de apenas 450 m e dura cerca de 1 hora e é uma experiência muito interessante que do ponto de vista turístico, quer do ponto de vista pedagógico.

azores_pico_gruta_torres_01.JPG

Entrada do centro de visitantes. No local, assistirmos a um pequeno vídeo explicativo da formação do túnel lávico. Os guias explicaram as regras de segurança da visita subterrânea.

azores_pico_gruta_torres_07.JPG

Após equiparmo-nos com um capacete de segurança e uma lanterna para cada um, dirigimo-nos para a entrada.

azores_pico_gruta_torres_02.JPG

A entrada faz-se pelo algar da ponte no meio de uma vegetação luxuriante.

azores_pico_gruta_torres_03.JPG

Debaixo de uma verdadeira abóbada verde.

azores_pico_gruta_torres_04.JPG

Escadaria de acesso à entrada do túnel.

azores_pico_gruta_torres_05.JPG

azores_pico_gruta_torres_06.JPG

A descida até à entrada real da gruta.

Torres_1.JPG

Dentro da gruta, pudemos observar várias formações geológicas resultando dos vários tipos de viscosidade e temperatura da lava que por ali passou.

Torres_2.JPG

A experiência não é recomendável a quem é claustrofóbico, ou quem não gosta do escuro, em particular devido à "brincadeira" proposta pelo guia. Propôs-nos a todos desligarmos as lanternas e ficarmos completamente às escuras. Uma experiência em que apenas se ouve o gotejar na imensidão dos mais de 5 km de túnel.

Torres_3.JPG

De volta à saída e à cúpula vegetal do algar.

Bom passeio

@darasola

 

 

Blogs Portugal