Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

darasola

Percursos pedestres, caminhadas, pedestrianismo, trekking, trilhos, aventuras, viagens, passeios e descobertas!

darasola

Percursos pedestres, caminhadas, pedestrianismo, trekking, trilhos, aventuras, viagens, passeios e descobertas!

PR16 - S. Pedro Velho - Freita - Arouca

27.02.19 | darasola

Numa das minhas frequentes idas à Serra da Freita, reparei numas marcações novas na zona do miradouro do Detrelo da Malhada, bem como uns painéis novos. Após alguns contactos, fiquei a saber que se tratava da reformulação do PR16 da Freita. Esse percurso era anteriormente designado de Caminhada Exótica e levava a conhecer a vertente norte da Freita. Além da passagem junto à capela da Sra da Laje, a verdade é que essa antiga versão não tinha grandes motivos de interesse. O PR 16 passou agora para uma nova zona da Serra da Freita, com início (mais um) junto ao parque de campismo do Merujal. A partir daí exploramos uma parte do planalto que nos leva até vários geossítios: o S. Pedro Velho, as Pedras Boroa do Junqueiro, ao ponto mais alto da Freita, ao Miradouro do Detrelo da Malhada.

Optamos por encurtar o percurso fixando o ponto de encontro/partida no alto do marco geodésico do S. Pedro Velho. Contrariamente ao que muita gente pensa, este miradouro natural não é o ponto mais alto da Serra da Freita, mas é um dos melhores locais para contemplar todo o planalto central da Freita. Foi recentemente construído um acesso por um passadiço ao local, onde a plataforma circular em redor do marco oferece uma vista de 360º. Daí, fomos seguindo serra abaixo por entre blocos de granito até ao campos subjacentes à aldeia de Albergaria da Serra. Seguimos então uma longa levada que aproveita as águas da ribeira da Foz para o regadio dos campos. De assinalar o notável trabalho da construção de um "mini-aqueduto". Estamos na encosta do vale do Caima que corre logo ali abaixo. Chegámos ao geossítio das Pedras Broas do Junqueiro, com a sua estação com painéis informativos. É também um ponto que faz parte da Rota da Água e da Pedra. Dali, continuamos para leste e subindo gradualmente até ao Detrelo da Malhada, o ponto mais alto da Freita a cerca de 1100 m de altitude. A panorâmica é fantástica e o acesso é curiosamente muito simples com a estrada ali ao lado. Dirigimo-nos para a casa do observatório da guarda florestal e a sua plataforma/miradouro logo ao lado. O Vale de Arouca está com todo o seu esplendor aos nossos pés. Seguimos a vertente norte da serra virando para oeste até passarmos pela central do parque eólico da Serra da Freita e as instalações do antigo radar da base da força aérea. O por-do-sol brindou-nos com sombras fantásticas até alcançarmos o ponto de partida. Para completar o percurso, o trilho continua passando pelo parque de merendas do Vale da Raiz em direção à capela da Sra da Laje (que não alcança), virando pela estrada municipal até reencontrar o parque de campismo Refúgio da Freita.

SaoPedro_Freita_01.jpg

Do alto da plataforma do Miradouro do S. Pedro Velho, com um dos quatro leitores de paisagem (vertente Este).

SaoPedro_Freita_02.jpg

As marcas do percurso pedestre com cores amarelo e vermelho destacam-se no meio do cinzento do granito.

SaoPedro_Freita_03.jpg

Descendo serra abaixo com os campos da aldeia de Albergaria da Serra em pano de fundo.

SaoPedro_Freita_04.jpg

SaoPedro_Freita_05.jpg

O caminho é por aqui.

SaoPedro_Freita_06.jpg

Chegamos ao caminho que liga a Albergaria da Serra. O pastor recolhia o gado num final de tarde fria.

SaoPedro_Freita_07.jpg

O S. Pedro Velho já tinha ficado para trás.

SaoPedro_Freita_08.jpg

O casario de Albergaria da Serra.

SaoPedro_Freita_09.jpg

Encontramos uma velha calçada tradicional...

SaoPedro_Freita_10.jpg

... que nos levou ao encontro da levada.

SaoPedro_Freita_11.jpg

Seguimos pela levada ao longo de parte do caminho.

SaoPedro_Freita_12.jpg

A zona do aqueduto.

SaoPedro_Freita_13.jpg

É impressionante o trabalho feito para levar o líquido precioso até aos campos da aldeia.

SaoPedro_Freita_14.jpg

SaoPedro_Freita_15.jpg

O vale do Caima aos nossos pés.

SaoPedro_Freita_16.jpg

Seguimos o líquido precioso...

SaoPedro_Freita_17.jpg

... por uma imensidão de granito.

SaoPedro_Freita_18.jpg

SaoPedro_Freita_19.jpg

Até que chegámos à Ribeira da Foz que alimenta a levada.

SaoPedro_Freita_20.jpg

O panorama olhando para trás.

 

SaoPedro_Freita_22.jpg

Cruzamos o caminho que corta o planalto da Freita.

SaoPedro_Freita_23.jpg

Reflexos.

SaoPedro_Freita_24.jpg

Chegámos ao geossítio das Pedras Broa.

SaoPedro_Freita_25.jpg

Um exemplar na foto.

SaoPedro_Freita_26.jpg

Não eram duas levadas, era mesmo o caminho cheio de água.

SaoPedro_Freita_27.jpg

Algumas bétulas isoladas acompanhadas de vacas arouquesas...

SaoPedro_Freita_28.jpg

... que saudaram a nossa passagem.

SaoPedro_Freita_29.jpg

Começámos então a subir em direção ao Detrelo da Malhada.

SaoPedro_Freita_30.jpg

Na foto não parece, mas o percurso começa gradualmente a subir.

SaoPedro_Freita_31.jpg

Alcançámos então o ponto mais alto da Serra da Freita junto a este aglomerado rochoso. O vértice geodésico que assinala o local está tombado e partido, mas este é de facto o ponto mais alto da Freita. Dali avista-se tudo em redor, inclusive a torre de vigia para onde nos encaminhámos.

SaoPedro_Freita_32.jpg

O famoso miradouro do Detrelo da Malhada.

SaoPedro_Freita_33.jpg

Sim... estava fresquinho :)

SaoPedro_Freita_34.jpg

Rodámos para Oeste, junto à vertente norte da serra.

SaoPedro_Freita_35.jpg

Passamos o cruzamento, a central do parque eólico e o "radar" da Freita.

SaoPedro_Freita_36.jpg

Fomos brindados por um por-do-sol singular.

SaoPedro_Freita_37.jpg

As vertentes da Freita pintadas pelo sol de fim de tarde.

SaoPedro_Freita_38.jpg

No horizonte, o ponto alto e ponto de partida desta caminhada que estava a terminar.

PR16.jpg

O mapa do trilho completo é este acima e podem encontrar as informações sobre o percurso pedestre todo clicando neste link.

Boas caminhadas

darasola

 

Blogs Portugal