Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

darasola

Percursos pedestres, caminhadas, pedestrianismo, trekking, trilhos, aventuras, viagens, passeios e descobertas!

darasola

Percursos pedestres, caminhadas, pedestrianismo, trekking, trilhos, aventuras, viagens, passeios e descobertas!

Percurso Pedestre - Parque molinológico de Ul [Oliveira de Azeméis]

28.04.12 | darasola

Localizado em Ul e abrangendo um pouco de Travanca, freguesias de Oliveira de Azeméis, fica o Parque temático molinológico local. A autarquia promoveu uma notável recuperação do local, com a recuperação e valorização dos antigos moinhos existentes no local, com objetivos culturais, pedagógicos e turísticos. O trabalho resultou numa zona muito agradável, com uma zona de merendas e um percurso pedestre de cerca de 3km, que liga os vários núcleos de moinhos e ainda a zona do antigo casto, onde foram encontrados vestígios de ocupação da época romana. Como se isto não bastasse, existe ainda uma padaria a funcionar no núcleo principal, onde podemos comprar o conhecido Pão de Ul, cozido em forno de lenha.

O percurso é circular e pode ser iniciado em vários locais (na altura iniciei o percurso junto ao núcleo principal), no entanto, deixo aqui a descrição a partir do primeiro ponto de acesso ao percurso.

Esse primeiro ponto é junto à Igreja Matriz de Ul. É possível deixar aí o carro, mas podem continuar de carro até ao núcleo principal (o que recomendo).

Caminho de acesso à zona do núcleo principal. A descida é íngreme, quer para o carro, quer para nós, mas com cautela (especialmente se a calçada estiver húmida, como era o caso).

Placa informativa sobre o núcleo principal.

Vista para a zona do núcleo principal e do parque de merendas.

Ali corre o rio Ul, que se encontra, infelizmente, num estado bastante poluído.

A travessia faz-se pela Ponte da Igreja, junto à qual existe também um moinho.

Placa informativa do moinho de Ponte da Igreja.

Aspeto do núcleo principal. Ali, para além da padaria já referida, existe um bar, um núcleo museológico e o parque de merendas.

Na parte superior do núcleo, surgem as placas com as marcações do percurso.

O trilho é essencialmente florestal, ligando os vários moinhos ao longo das margens do rio.

Chegada ao 2º núcleo...

... o núcleo dos moinhos de Adães, que têm a particularidade de serem para descasque de arroz.

A vista do núcleo para montante, onde se vê um outro moinho isolado.

O trilho continua ao longo do rio, passando por outros moinhos isolados.

As marcações pecam um pouco por serem pouco visíveis. Parece que já foram pintadas há bastante tempo, já que a vegetação quase as faz desaparecer.

Chegada ao local da ponte dos dois rios, onde o Ul e o Antuã se encontram.

Vista para jusante.

Vista para montante, onde se vê o local onde se juntam os rios.

O próximo núcleo de moinhos.

Continuação do trilho.

Mais um pequeno núcleo de moinhos: o dos dois rios.

Placa informativa.

A subida para a zona do Crasto. O núcleo desta zona fica do lado direito da ponte.

O rio Antuã.

Subida até à zona da igreja.

Alminhas da rua do Crasto. Aqui seguimos pela rua acima até à zona do crasto antigo.

Encontrámos os vestígios de escavações na zona do Crasto.

Mais uma escavação.

A partir daqui, voltámos pelo mesmo caminho até à igreja e dali descemos novamente até ao núcleo principal. Ainda tivemos a oportunidade de comprar uma bela regueifa e pão de Ul para forrarmos o estômago.

Para quem for de perto, este pequeno percurso é interessante e embora as paisagens não sejam deslumbrantes, o percurso ganha com a parte pedagógica da visita aos moinhos. Existe um site oficial que podem encontrar neste endereço: http://www.moinhosdeazemeis.com e uma página no facebook: http://www.facebook.com/parquemolino.

Deixo ainda o link do panfleto do mesmo percurso.

Boas caminhadas

darasola

Blogs Portugal

1 comentário

Comentar post