Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

darasola

Percursos pedestres, caminhadas, pedestrianismo, trekking, trilhos, aventuras, viagens, passeios e descobertas!

darasola

Percursos pedestres, caminhadas, pedestrianismo, trekking, trilhos, aventuras, viagens, passeios e descobertas!

Viagem darasola - Norte de Itália - Verona - roteiro de 1 dia

26.08.19 | darasola

Verona de branco vestida ou Julieta sob neve

A descoberta de Verona fez-se debaixo de uma queda intensa de neve. Pode haver quem diga que não tem piada nenhuma andar a conhecer uma cidade italiana debaixo de neve, mas engane-se quem achar isso. Foi fantástico e inesquecível! A verdade é que não estava vento e por isso os flocos de neves caiam e iam cobrindo tudo de um manto branco, tornando a experiência inesquecível.

Tal como indicado no post anterior, viajámos de Milão até Verona de comboio. A ligação é direta e rápida e sem confusões, pelo que pudemos apreciar as paisagens italianas cobertas de neve.

Italia_019.jpg

Chegada à estação de Verona - Puorta Nuova. Dali até à cidade, foram cerca de dez minutos a pé sem pressa, por isso não vale a pena o táxi.

Italia_020.jpg

Vista da Porta Nuova, que dá nome à estação e que era a antiga porta de entrada da cidade. Era também por isso um local estratégico de defesa da cidade, e corresponde na verdade a uma fortificação militar antiga que protegia a cidade.

Italia_021.jpg

I portoni della Bra - É outra porta de entrada na qual se destaca o relógio gigante, que desta vez nos leva até à famosa praça Bra, onde se encontra talvez o monumento mais impressionante de Verona: a arena romana.

Italia_022.jpg

A vista da Piazza Bra num dia de inverno - certamente uma imagem bem diferente das confusões de verão. Esta praça caracteriza-se pelos palacetes burgueses e pelos inúmeros restaurantes. É um local central em Verona.

Italia_023.jpg

Palazzo della Gran Guardia, uma das salas da cidade, que acolhe vários eventos.

Italia_024.jpg

Eis a imponente Arena de Verona. Trata-se de uma anfiteatro romano construído há mais de 2000 anos, muito semelhante ao coliseu de Roma, embora seja de tamanho menor. Mesmo assim é um grandioso vestígio do império romano com mais de 150 m de comprimento por mais de 120 de largura e capacidade para albergar mais de 25 000 espetadores.

Italia_025.jpg

Tal como o Coliseu de Roma, servia para lutas de gladiadores, mas atualmente é usado para espetáculos de ópera devido à sua acústica.

Italia_026.jpg

Um dos locais mais concorridos de Verona é a Casa de Julieta, onde se encontra a famosa varanda à qual terá sido cortejada por Romeu. Todos conhecemos a trágica história do amor proibido entre o jovem casal das famílias rivais Capuletos e Montecchios.

Italia_027.jpg

Antes de mais, quero realçar que esta é apenas a minha opinião pessoal, e dito isto, confesso que não tinha grandes expectativas em relação ao lugar (até nem fazia questão de o conhecer), mas como andámos a deambular um pouco ao acaso pelas ruelas, acabámos por ir lá parar. O local estava apinhado de gente, apesar de não ser época alta, por isso nem quero imaginar como será no verão.

Italia_028.jpg

Para além disso, o sítio é um nojo! As paredes estão cobertas de rabiscos sem interesse onde os casais escrevem os seus nomes e - pasme-se - de chicletes mastigadas (supostamente pelos dois elementos do casal) e coladas nas paredes como supostas juras de amor eterno. Não consigo imaginar nada de mais estúpido e sem sentido como isso. As paredes parecem a pior versão das carteiras das escolas onde os alunos colavam as chicletes usadas.

Italia_029.jpg

Numa outra parede, existem centenas de papeizinhos com os nomes dos namorados, e claro, uma pequena loja onde se vendem cadeados em forma de coração, personalizáveis para conter os nomes dos namorados.

Italia_030.jpg

Existe ainda uma estátua em bronze de Julieta e reza a tradição que se tocarmos o seu seio, teremos sorte no amor.

Italia_031.jpg

Pelo menos fazer isso é grátis, visto que a visita à casa custa 6€.

Italia_032.jpg

Eis o aspeto lamentável de uma das paredes... Até me esquecia de falar de outro elemento muito oportuno (!): pensos rápidos colados com os nomes dos namorados rabiscados. Lamentável!

A Piazza delle Erbe é uma majestosa praça da cidade, onde existia antigamente um mercado de verduras (daí o nome).

Italia_037.jpg

Ainda existe um mercado no centro da praça com produtos típicos, mas mais vocacionados para turistas.

Italia_038.jpg

Estar na praça com os flocos de neve a cair foi espetacular.

IMG_20180302_161020.jpg

A Fontana Madonna Verona bem no centro da praça.

 

Italia_039.jpg

No topo da praça, o leão alado - Leone Marciano ou Leão de São Marcos - simboliza o antigo domínio da antiga República de Veneza sobre esta cidade. À esquerda, a Torre del Gardello.

Italia_040.jpg

IMG_20180302_160700.jpg

Palacete da Torre dei Lamberti .

Italia_041.jpg

O pátio interior com as suas paredes de padrões lineares.

IMG_20180302_162949.jpg

Agora sim, a torre com os seus 84 m de altura. Parece que a dada altura, as família rica de Verona andavam a desafiar as alturas para ver quem construia a torre maior.

IMG_20180302_162642.jpg

A Piazza dei Signori com a estátua do poeta Dante.

IMG_20180302_163322.jpg

O Arche Scaligere, um monumento funerário gótico com as campas doe membros da família Scaligeri. Fica junto à Chiesa (Igreja) Santa Maria antica.

Italia_042.jpg

Ainda aproveitámos para atravessar a Ponte Pietra sobre o rio Ádige, passar pelas ruínas do teatro romano  e subir até ao Castel San Pietro.

Italia_043.jpg

As vistas não nos permitiam ver a cadeia montanhosa que circunda Verona, mas deu-os um panorama fantástico sobre a cidade coberta de um manto branco.

IMG_20180302_173508.jpg

Voltamos pelo mesmo caminho e cruzámos novamente a Ponte Pietra noutra perspetiva onde se destaca a vista para mais uma torre que dominava a cidade. Seguimos na sua direção até chegar ao Duomo de Verona.

IMG_20180302_175033.jpg

O Duomo de Verona não tem as dimensões e o enquadramento do de Milão, mas vale a pena o desvio para contemplar esta que é a Catedral de Verona.

IMG_20180302_183654.jpg

Continuámos a seguir pelo labirinto das ruelas da parte velha da cidade e deparámo-nos com esta pequena curiosidade: uma igreja convertida em pizzaria.

IMG_20180302_184045.jpg

Cruzámos a Porta Borsari, um pórtico majestoso que remonta à época romana e que é atualmente uma das "portas de entrada" para o centro histórico da cidade.

IMG_20180302_184630_HHT.jpg

Seguimos junto às margens do rio Ádige em direção ao CastelVecchio e à Ponte Scaligero.

IMG_20180302_184945.jpg

Junto ao CastelVecchio, encontrámos o arco dei Gavi, um vestígio da época romana que ficava no início da Via Postumia, a via romana da cidade.

IMG_20180302_185220.jpg

CastelVecchio ao final da tarde/início da noite (ainda eram apenas 19h).

IMG_20180302_185511.jpg

Aproveitámos para cruzar a Ponte Scaligero, que em tempos era apenas para uso da família Scaligero. Esta ponte foi completamente destruída durante a 2ª Guerra Mundial (tal como a Ponte Pietra), mas foram posteriormente reconstruida de acordo com a original.

IMG_20180302_185656.jpg

IMG_20180302_190030.jpg

Curiosidade: na altura da sua construção, esta ponte terá tido o maior arco do mundo (o 1º dos 3 arcos que mede 48.70 m).

Verona terá certamente muitos mais segredos para desvendar, mas aco que um dia é suficiente para conhecer o essencial da cidade. Para além disso, ainda tínhamos outra cidade como destino: Veneza, que ficará para o próximo post. Se ainda não leu o post sobre a cidade anterior (Milão), clique aqui.

Boas caminhadas e boas viagens.

Blogs Portugal